terça-feira, 20 de setembro de 2011

Diversidade do reino animal

O reino animal é formado por organismos eucariontes, pluricelulares e heterotróficos.
Poríferos- os animais classificados no filo porífera são as esponjas, aquáticos (em sua maioria marinhos), fixos, sem tecidos definidos, nem sistema nervoso. O corpo é revestido por uma camada de células, chamadas de pinacócitos, interrompida por prócitos, células com poros ou óstios, que permitem a entrada de água com alimento e oxigênio.
No interior há uma cavidade- o átrio, espongecele ou espongiocele – e na parte superior, uma abertura maior- o ósculo- pela qual sai à água.
As esponjas não possuem boca, nem cavidade digestória, elas são animais filtradores.

Cnidários-  no filo cnidária (cnidários ou celenterados) estão os corais, as águas- vivas, as anêmonas, as caravelas e as hidras, animais aquáticos, quase todos marinhos.
Há duas formas de animais:
Polipóide ou pólipo- cilíndrica, fixa e com pouca mobilidade, com uma das extremidades apoiadas em um substrato qualquer e a outra livre; a abertura bucal está rodeada de tentáculos.
Medusóide ou medusa- arredondada (em forma de guarda- chuva) e com vida livre (nada ativamente); a boca se localiza na face inferior e na periferia do corpo existem tentáculos.
Há também células urticantes- os cnidócitos (cnido= urtiga), com uma pequena capsula (nematocisto), que injeta por um estilete, uma substancia toxica na pele de quem toca na sua superfície. Essa toxina paralisa e mata os animais que servem de alimento aos cnidários.
Platelmintos- no filo platyhelminthes (platelmintos) estão as planárias, as solitárias, e os esquistossomos, animais de corpo achatado (plato =chato, helminto = verme).
Conhecidos por causar varias doenças, entre as quais está uma doença que é muito comum no Brasil, a doença do caramujo.
Anelídeos- no filo annelida (anelídeos) estão as minhocas, os poliquetas ou vermes marinhos e as sanguessugas.
Estes animais apresentam corpo segmentado(em anéis ou metâmeros). A superfície do corpo é revestida por uma epiderme, com cutícula externa, e pode apresentar pequenos “pêlos” duros (as cerdas), de quitina, que funcionam como âncoras e dão apoio ao animal.
Artrópodes- os artrópodes formam um dos mais numerosos e diversificados grupos de animais.
Tradicionalmente, o filo arthropoda era dividido em cinco classes: insetos (a mais numerosa: besouro, mosca, formiga, abelha, libélula, barata, gafanhoto etc.). Crustáceos (camarão, siri, caranguejo, lagosta, craca, tatu- de – jardim, etc.). Aracnídeos (aranha, escorpião, carrapato, etc.). Diplópodes (piolho-de- cobra ou embuá).
Insetos- em geral, são terrestres. A capacidade de vôo de muitas espécies permite-lhes alcançar com facilidade fontes de alimentos distantes e lhes dá grande poder de defesa e de dispersão. A epiderme impermeável, o tipo de excreção (que economiza água) e ovo coberto por casca possibilitam sua sobrevivência em ambientes secos.
O corpo apresenta três regiões:
- cabeça- na qual estão a boca, um par de antenas sensoriais e os olhos.
-tórax- com três pares de pernas, e em geral, um ou dois pares de asas.
-abdome- no qual está a maior parte dos órgãos internos.
Aracnídeos- o corpo dos aracnídeos está dividido em cefalotórax e abdome. Nos carrapatos essas partes se fundem. Nos escorpiões o abdome está divido em pré-abdome e pós-abdome ou cauda; na extremidade desta está o aguilhão, injetor de peçonha (substancia toxica que o animal injeta ou inocula em outros animais, que quando ingeridos, causam intoxicação não são peçonhento, mas venenosos.)
Quilópodes ou diplópodes-esses animais formavam a antiga classe dos miriápodes, por causa do grande número de patas que apresentam, esse número pode a chegar a duzentos e, nos diplópodes a quatrocentos. A lacraia pode matar presas pequenas com o seu veneno injetado pelas forcípulas. Quando importunados, os embuás enrolam- se e fingem-se de mortos.
Moluscos- o animais do filo molusca (moluscos), são basicamente, marinhos, algumas espécies são terrestres (caracóis), e outras de água doce.   
Equinodermas- os animais do filo Echinodermata (equinodermas) são marinhos e de vida livre: estrelas- do- mar, lírios - do- mar, e ouriços- do – mar. O nome desse grupo decorre da presença de espinhos na pele (equino= espinhos).

4 comentários: